DojoRio@UFF – 15/06/2010 Em ritmo de Copa

Galera,

Rolou ontem mais um DojoRio@UFF. Só para lembrar, esse Dojo é regido pelos calouros do Curso de Ciência da Computação com o intuito de eles aprenderem entre si, já que a discrepância entre as diversas turmas das disciplinas Programação I e II do curso é bem grande.

Para manter o clima de Copa do Mundo, o problema foi fazer um avaliador de bolão. De entrada era esperada duas ou mais apostadores, suas respectivas listas de apostas e uma lista com os resultados finais das partidas. A saída deveria ser o nome do apostador que foi vencedor e a pontuação que ele obteve. Diferentemente da Copa e felizmente, nós não tivemos vuvuzelas presentes na sessão.

O código resultante está nesse repositório no Github. Como nós usamos o parâmetro para ativar o commit para o repositório git a cada salvamento de arquivo do Dojotools, vocês poderão pelo no histórico de commits como foi a evolução do código e nossos erros.

A abordagem para o problema foi bem discutida e a modelagem que nós adotamos nos ajudou muito a manter o código sustentável. Além disso, o fato de testarmos primeiro os casos de comparação entre dois resultados para depois atacarmos a solução final foi essencial para o entendimento e o desenvolvimento de maneira organizada do código.

Estavam em campos 10 jogadores:

Os pontos positivos foram:

  • O problema +++
  • Biscoitos +++
  • Época de Copa do Mundo
  • Jogo do Brasil no DCE +
  • Explicação do and e or simulados por if’s e o caso ter acontecido depois
  • Começar a realmente entender Ruby
  • Ruby é sexy ++
  • Todos programaram +
  • Dojotools com o git ++
  • Orientação à objetos ++
  • Discussões boas ++++
  • Veio uma galera boa +
  • Ambiente
  • Linguagem nova ++
  • Iniciativa dos calouros propondo modificações no Dojo
  • Modelagem é tudo e resulta em avanço
  • Mouse
  • Quadro impedindo o reflexo do sol
  • Avanço no código da maneira sustentável +
  • O horário

Os pontos a serem melhorados foram:

  • Faltou a apresentação das pessoas
  • Demorou para começar ++++
  • Professor que passa exercício pra nota faltando 5 minutos pro Dojo ++++
  • Faltou tempo
  • Bug do Dojotools
  • Uso radical dos baby steps
  • Ausência de um pessoal ++
  • Comida desnecessária no horário
  • Não poder ver o código ser desenvolvido por inteiro +
  • Mosca imortal enchendo o saco
  • Não entendimento sobre discussões importantes

Como sugestões ficaram:

  • Fazer algum em PHP
  • Fazer algum em C
  • Melhorar a posição do piloto e copiloto

O Dojo foi bastante proveitoso, principalmente em função de duas discussões. A primeira foi fruto da ideai do Lucas de fazer a maioria dos Dojos nesse horário em Java pelo fato de a maioria dos que frequentam o Dojo nesse horário estarem aprendendo Java. Alguns participantes aprovaram e outros não. Enfim, como o Dojo é deles e para eles, eles ficaram de conversarem entre si e decidirem o que vão fazer. Esse fato por si só já é interessantíssimo.

Para não ser injusto com ninguém e nem tendencioso (afinal eu estava dentro da discussão com as minha opiniões) prefiro dizer somente qual foi o assunto da segunda discussão. Bem, a segunda discussão foi tocada em função do conceito de Baby Steps e de como ele funciona em conjunto com o TDD. O importante é que no final todos continuaram com a opinião de que de fato desenvolver software usando TDD e baby steps é altamente produtivo.

Até a próxima,

Bernardo Fontes

Anúncios

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: