DojoRio@Niterói – 20/05/2010

Galera,

Rolou nessa última quinta-feira mais uma sessão de Coding Dojo na UFF. Essa sessão foi muito interessante porque contou com a presença de vários calouros! Eles foram incentivados a participar do Dojo devido às apresentações que eu e o Andre Oliveira fizemos em uma das aulas deles para falar sobre o DojoRio, #horaextra, PythonCampus e tudo mais. Olha um vídeo que o Henrique Bastos fez de todo mundo:

Como tinha muita gente nova, o problema que nós escolhemos foi o do FizzBuzz. O problema andou bem e caímos em uma questão interessante em um momento. Foi proposta uma refatoração, mas quando ela começou a ser feita, começou de maneira confusa e, no final de tudo, acabamos “refatorando” e deixando o código da mesma maneira que estava antes da “refatoração”. Isso mostra que a refatoração não é algo que deve ser tratado como apenas uma “limpeza de código”. Ela deve ser tratada com cuidado para que a limpeza não venha a resultar só em bagunça. Afinal, de que adianta um quarto limpo, mas bagunçado?

Haviam 24 pessoas nessa sessão! Recorde! Segue a lista:

Os pontos positivos que o pessoal levantou foi:

  • Os calouros comparecerem em massa
  • A apresentação feita por cada um antes de começar
  • Sugestões diversas
  • Sutilezas na refatoração
  • O pessoal novo suando para resolver o problema
  • Muita gente!
  • A sala fixa
  • O pessoal falou alto para expor as ideias
  • O problema
  • O conhecimento compartilhado
  • Ter a chance de aprender uma linguagem nova
  • Ter sido em Python
  • Usar Python no ensino
  • Os “gurus” de Python ajudando
  • O pessoal das antigas é receptivo, engraçado e paciente
  • As opiniões dos mais experientes
  • O respeito dentro do grupo
  • Não ficar nervoso mesmo lá na frente
  • Desenvolver melhores técnicas para programar
  • O modo como o Dojo é feito ajuda no ensino de programação
  • Explicações iniciais muito boas
  • Resolver o problema
  • Usar TDD com Baby Steps
  • Várias pessoas programando
  • Pair Programming
  • Consegue-se aprender muito
  • Fandangos grátis
  • Vários calouros querem voltar!!!

Os pontos a serem melhorados foram:

  • Não deu para todos programarem
  • O horário é tarde
  • Podemos pedir uma pizza?
  • Faltou comida e bebida
  • O código ficou em português
  • O Fandangos rolando na mão da platéia atrapalhou
  • Mini-mouse
  • Usar como um tipo de semáforo (não usamos o dojotools)
  • Faltaram cadeiras
  • O tempo de 5 minutos ficou muito grande
  • Ficar um pouco perdido com o código
  • As mesas ficaram atrapalhando o caminho
  • Poderíamos ter feito mais 1 problema
  • Poderia ter sido mais rápido
  • Pitacos do Certified
  • Não ter café

Ficou de sugestão:

  • Voltar com o hábito de levar comida ao Dojo
  • Diminuir o tempo para 4 minutos
  • Fazer introduções sobre conceitos de programação
  • Os calouros participarem dos outros eventos
  • Continuar programando em Python para os iniciantes aprenderem mais
  • Fazer o próximo em Java
  • Fazer o próximo Pascal
  • Fazer o próximo Ruby

Vale a pena ressaltar que todas as sugestões de linguagens para serem usadas nas próximas sessões foram dadas pelos calouros. Então, temos um pessoal novo e com desejo de aprender novidades. Além disso, eles já estão se organizando para começarem um dojo deles. É esse o espírito galera!

Até a próxima quinta-feira,

Bernardo Fontes

Anúncios

3 respostas para DojoRio@Niterói – 20/05/2010

  1. Foi demais mesmo…

    muito bom galera

    Meu nome não saiu na lista mas eu tb tava lá =P

  2. Foi fantástico! Muito bom ver um grupo grande trabalhando junto, se divertindo e aprendendo. Dos gurus aos calouros, todos participaram!

    Até quinta!

  3. Essa última reunião de quinta-feira, foi surpreendente! Muito legal ver o Dojorio crescendo dessa forma. Parabéns galera.

%d blogueiros gostam disto: