DojoRio@Niterói – 13/05/2010

Estamos aqui, novamente para relatar como foi o último encontro do pessoal no DojoRio@Niterói. Bem, esse encontro foi marcante por ter sido o primeiro encontro na nossa nova sala oficial. Depois de muito lutarmos e discutirmos conseguimos, com o apoio do professor Leonardo Murta, a nossa tão sonhada sala. Agora, em toda quinta-feira nós temos a chave da sala 230-B do bloco D, no campus da Praia Vermelha, na UFF para utilizarmos como infraestrutura para a nossa sessão semanal.

Nesse último encontro estiveram presentes os velhos participantes assim como alguns novos. Então, segue a lista dos que compareceram:

O problema que nós escolhemos foi, por termos novos participantes, a conversão de números inteiros para números romanos. Um problema amplamente conhecido mas que nos levou a grandes discussões. Segue agora os pontos positivos que foram levantados::

  • A sala nova;
  • A estrutura da sala nova que contava com várias mesas e cadeiras, dois quadros, o próprio espaço da sala e ar condicionado;
  • Poder receber novas pessoas no Dojo;
  • Ter sido em Java;
  • A apresentação que foi feita antes para explicar para os novos participantes o que é o Dojo e a nossa filosofia;
  • A prática de TDD com baby steps e as metodologias que desenvolvemos no Dojo para encontrar as soluções;
  • A interface de testes provida pelo NetBeans;
  • O tamanho do problema que cabe perfeitamente em uma sessão de Dojo. Isso porque nós conseguimos desenvolver bastante o problema;
  • Iniciar a sessão com um problema já proposto;
  • O Vinícius ter voltado ao Dojo;
  • Termos expulsado uma professora da sala;
  • A refatoração e o uso de recurção deixou o código com uma forma muito boa para se trabalhar;
  • Aprender novos conceitos em função das discussões que foram levantadas;

Os pontos que foram citados como a serem melhorados foram:

  • O barulho externo que vinha dos corredores da UFF e da sala ao lado;
  • Não conhecer a arquitetura da sala;
  • A falta de várias pessoas que foram convidadas no próprio dia a participar do Dojo;
  • A falta de “figurinhas carimbadas” do Dojo de Niterói;
  • O hábito de não levarmos mais comida;
  • O tempo passar muito rápido;
  • Teclado no Mac para os novos participantes;
  • Não termos feito em Javascript como era o combinado;
  • Preconceito contra Java;
  • O pós-dojo ficou vazio com pouca gente;
  • O processo se tornar lento demais;

As sugestões vieram, em sua maioria, em função de não conhecermos a nova sala. Então, a maioria das propostas foram para condicionar ainda mais a sala para as nossas sessões. Sendo assim, as sugestões foram:

  • Levar um apagador e pilots para a próxima reunião;
  • Levar uma extensão para posicionarmos melhor o projetor;
  • Usar Javascript na próxima sessão;

Em suma, esse Dojo foi o primeiro passo para nós podermos contar com uma sala para poder chamar de nossa. Foi excelente poder contar com um espaço em que nós, mesmo que por um pedaço de tempo, somos os donos. Acredito que agora, com a volta do DojoRio@Niterói para o campus da Computação, possa vir a trazer novos participantes para as nossas sessões.

Até a próxima,
Bernardo Fontes

Anúncios

2 respostas para DojoRio@Niterói – 13/05/2010

  1. Rogerio Mendes disse:

    Olá desculpa minha ignorância, mas sou da área de engenharia e gostaria d saber do que se trata esse dojo.
    Um amigo meu da informática disse que é uma sala reservada onde vários rapazes que fazem programas se reúnem para discutirem melhores maneiras de satisfazer seus clientes… não entendi muito bem a piada… mas o que é dojo afinal?

    Abraço!

  2. opa! tá confirmado o dojo em niterói amanhã (20/05)? se tiver, estarei lá.

%d blogueiros gostam disto: