Como foi o Coding Dojo Rio [4] em Niterói

quarta-feira, 18 novembro 2009

Na quinta-feira passada aconteceu o Coding Dojo Rio em Niterói, como de costume, e foi bem legal! O problema foi o bowling e a linguagem utilizada foi JavaScript.

Participantes (12)

  • Álvaro Justen
  • Bernardo Botelho
  • Diego Moreira Guimarães
  • Flávio Amieiro
  • Gabriel Ayres Saraiva
  • Joel Santos
  • Júlia Varanda da Silva
  • Mariana Bedran Lesche
  • Mário Mariani
  • Pedro Menezes
  • Victor A. de Oliveira
  • Vinícius Manães Teles

Feedback

Nota: o feedback descrito abaixo é dos participantes do encontro e não expressa necessariamente a minha opinião.

Carinha feliz 🙂

  • Tivemos mais iterações
  • Comida: vários biscoitos + duas Cocas – sobrou!
  • Problema divertido
  • Finalmente o Vinícius parou de enrolar e veio!
  • Mais gente nova \o/
  • Álvaro não veio só para o pós-dojo
  • Sala boa (e provavelmente definitiva)
  • Linguagens diferentes a cada Dojo – JavaScript
  • Veio bastante gente!
  • Todo mundo programou
  • A ferramenta para TDD em JavaScript é muito boa (JSSpec)
  • Eu nunca tinha vindo, me amarrei na iniciativa e no pessoal
  • Em Niterói! \o/

Carinha triste 😦

  • Não terminamos o problema
  • Só tinha Coca-cola!
  • Galera não sabe as regras do boliche
  • Ultrapassamos o tempo combinado
  • Muito biscoito pra pouca fome (o.O)
  • Código podia ser mais refatorado
  • Teclado ruim
  • Começou atrasado
  • Escolhemos o problema em cima da hora
  • Ninguém levou teclado USB
  • Algumas duplas falaram muito baixo
  • Pouca gente compareceu comparando-se às propagandas feitas no The Developers’ Conference e na aula de Engenharia de Software II
  • E o vídeo?
  • Esqueci da comida
  • Cheguei atrasado
  • Falei demais
  • Refatorei sem testar!
  • Problema complicado

Comentários

  • Que tal fazermos o próximo em Lua?
  • Que tal fazermos o próximo em Ruby?
  • Que tal mudar o lugar do pós-dojo?
  • Nào utilizar string como entrada
  • Procurar problemas inéditos
  • Podíamos discutir problemas pela lista

As fotos, tiradas por Pedro Menezes e pelo japinha que não sabia tirar fotos estão no Flickr do Pedro Menezes.



Dessa vez pós-dojo foi no Tio Cotó!

Para quem estiver interessado (e para quem já participa) e ainda não está inscrito na lista, entre já na lista de discussão do Dojo Rio. Lá conversamos sobre as sessões, discutimos os problemas abordados, sugestões etc.

E pra finalizar, como de costume: amanhã tem mais! Toda quinta-feira, às 18h30min, em Niterói.

Endereço: Rua Passo da Pátria, 156, Sala 406A, bloco E (prédio velho) – Campus Praia Vermelha, em Boa Viagem, Niterói/RJ. Veja o local do Coding Dojo em Niterói pelo Google Maps.

Se você nunca veio, participe! O Coding Dojo é gratuito, tem ambiente descontraído, inclusivo e proporciona o aprendizado de todos – venha e chame seus amigos!



   Álvaro Justen – Turicas

   Peta5

Anúncios

Como foi e como vai ser o Coding Dojo Niterói

quarta-feira, 11 novembro 2009

Como foi o Coding Dojo Rio [3] em Niterói

O terceiro Coding Dojo Rio em Niterói foi, pela primeira vez, em java! O pessoal estava afiado na programação e conseguimos resolver o problema de intervalos numéricos. Segue o relato:

Participantes

  • Richard Fuchshuber
  • Danel Castellani
  • João Paulo Lethier
  • Bruno Ferreira Pinto
  • Alexandre Ávila
  • Pedro Menezes
  • Bernardo Fontes (Eu!)
  • Joel dos Santos

Feedback

Nota: o feedback descrito abaixo é dos participantes e não expressa necessariamente a minha opinião.

Carinha feliz 🙂

  • Teve coca!
  • A nova sala é boa.
  • Muito legal, mind openning!
  • Problema interessante
  • TDD é legal
  • Comida e ar condicionado
  • Rodar testes sem ter que entrar no terminal (uso do Alt + F6 com o NetBeans)
  • Conseguimos realizar o problema
  • Terminou cedo (8:30)
  • Mais gente nova
  • Foi em Java
  • Todos programaram

Carinha triste 😦

  • Pularam alguns baby steps
  • Problema fácil
  • Algumas pessoas esqueceram de trazer comida
  • Pouca gente…
  • Teclado do laptop ruim
  • Cadê o Python?
  • Cadê o Álvaro?
  • Cadê o Thiago?
  • Cadê a Júlia?
  • Acabou rápido
  • Problema fácil

Comentários

  • Ter uma sala fixa
  • Possibilidade de fazer em C++, Ruby ou Lua
  • Criar um vídeo no próximo Dojo
  • O pessoal propor problemas

Alguns recados:

Para quem estiver interessado (e para quem já participa) e ainda não está inscrito na lista, entre já na lista de discussão do Dojo Rio. Lá conversamos sobre as sessões, discutimos os problemas abordados, sugestões etc.

Dessa vez o nosso fotógrafo Pedro Menezes não esqueceu a câmera e temos as fotos do Coding Dojo Niterói 3!.

Está interessado? Não sabe o que é o pós-dojo? O que está esperando? O Coding Dojo é gratuito, tem ambiente descontraído, inclusivo e proporciona o aprendizado de todos – venha e chame seus amigos!

Coding Dojo Rio [4] em Niterói

Seguindo a tradição, nessa quinta-feira (12 de novembro), teremos Coding Dojo às 18h30min em Niterói. Só para lembrar, rola TODA quinta-feira!

Como ainda não tenho informação precisa sobre a sala, fica como ponto de encontro o laboratório da Peta5 na UFF, sala 406A do prédio velho (bloco E), às 18h30min. De lá partiremos para o local definitivo.

Endereço: Rua Passo da Pátria, 156, Sala 406A, bloco E (prédio velho) – Campus Praia Vermelha, em Boa Viagem, Niterói/RJ. Veja o local do Coding Dojo em Niterói pelo Google Maps.

Dica 0: não sabe chegar em Niterói ou no campus Praia Vermelha da UFF (não confunda com Praia Vermelha da UFRJ, que fica no Rio!)? Leia então Como chegar ao campus Praia Vermelha da UFF, em Niterói.

Dica 1: ao entrar no campus você subirá uma rampa e verá dois prédios: um novo (lado direito) e um mais antigo (“prédio velho”) ao lado esquerdo. Entre no prédio novo e vá até o terceiro andar.

Se você é desenvolvedor de software, leu até aqui mas ainda não entendeu nada sobre esse post, saiba logo o que é Coding Dojo, para que serve e porque o pessoal gosta tanto.

Ainda não temos um problema definido, mas provavelmente será em javascript.

Aos interessados, peço que postem um comentário aqui confirmando presença e até lá!



   Bernardo Botelho Fontes

   Peta5


Coding Dojo Rio [3] em Niterói

quinta-feira, 5 novembro 2009

Seguindo a tradição, nessa quinta-feira (5 de novembro), teremos Coding Dojo às 18h30min em Niterói. Pra galera que se confundiu semana passada: é quinta e não sexta! E tem TODA quinta! 🙂

Como ainda não tenho informação precisa sobre a sala, fica como ponto de encontro o laboratório da Peta5 na UFF, sala 406A do prédio velho (bloco E), às 18h30min. De lá partiremos para o local definitivo.

Endereço: Rua Passo da Pátria, 156, Sala 406A, bloco E (prédio velho) – Campus Praia Vermelha, em Boa Viagem, Niterói/RJ. Veja o local do Coding Dojo em Niterói pelo Google Maps.

Dica 0: não sabe chegar em Niterói ou no campus Praia Vermelha da UFF (não confunda com Praia Vermelha da UFRJ, que fica no Rio!)? Leia então Como chegar ao campus Praia Vermelha da UFF, em Niterói.

Dica 1: ao entrar no campus você subirá uma rampa e verá dois prédios: um novo (lado direito) e um mais antigo (“prédio velho”) ao lado esquerdo. Entre no prédio novo e vá até o terceiro andar.

Se você é desenvolvedor de software, leu até aqui mas ainda não entendeu nada sobre esse post, saiba logo o que é Coding Dojo, para que serve e porque o pessoal gosta tanto.

Ainda não temos um problema definido, nem uma linguagem, mas como semana passada algumas pessoas sinalizaram que gostariam de fazer em Java, se elas estiverem lá, faremos!

Aos interessados, peço que postem um comentário aqui confirmando presença e até lá!

   Álvaro Justen – Turicas

   Peta5


Caelum Day. Nos vemos lá!

quarta-feira, 4 novembro 2009

É esse segundo semestre de 2009 foi marcado por muitos eventos Brasil a fora, do oiapoque ao chui praticamente. Rolou Oxente Rails, Python Brasil, Dev in Rio, Rails Summit, e muitos outros que ainda estão por vir, como o Ceará on Rails, o Caelum Day, Ultra Maratona Python Campus no IFF em campos dos Goytacazes, e muito mais.
Se eu esquecer algum comente que do update. =p

O pessoal do Rio que costuma reclamar, agora não tem mais motivos, pois este ano foi repleto de excelentes eventos em nosso estado. E já que está bom, só para lembrar sábado vai rolar o Caelum Day, que vai contar com Key Notes e Palestras de nomes como Phillip Calçado, Fábio Kung, Guilherme Silveira e muitos outros, confira a programação completa aqui, e faça já sua inscrição.

Abraços,
Rodrigo Pinto.


Como foi o Coding Dojo Rio 2 em Niterói

domingo, 1 novembro 2009

Dessa vez infelizmente não pude ir ao Coding Dojo Rio em Niterói :-(, mas fui ao pós-dojo! De qualquer forma, vamos ao relato:

Participantes

  • Júlia Varanda da Silva
  • Victor A. de Oliveira
  • Flávio Amieiro
  • Bruno Pereira Pinto
  • Gabriel de Britto Lima
  • Pedro Menezes
  • Bernardo Botelho
  • Thiago Diogo
  • Mário Mariani

Feedback

Nota: o feedback descrito abaixo é dos participantes e não expressa necessariamente a minha opinião (até porque eu não estava lá! ;-).

Carinha feliz 🙂

  • Comida!
  • Horário
  • Veio bastante gente!
  • Pouca gente…
  • Local: sala melhor
  • Todo mundo programou
  • O pessoal não deixou de vir (mesmo os que só puderam chegar tarde)
  • Biscoito Mabel
  • Estou melhorando no Python

Carinha triste 😦

  • Não conseguimos resolver o problema
  • Pouca gente…
  • Python de novo?
  • Cadê o Álvaro?
  • Cadê a Coca?
  • Horário: muito cedo, tive que vir correndo
  • Horário: cheguei atrasado
  • Teclado: difícil colocar aspa simples (‘)
  • Strings de novo!?
  • Problema ficou difícil muito rapidamente
  • Muita gente deixou de vir
  • Problema poderia ter sido mais simples

Comentários

  • Divulgar mais entre os alunos
  • Usar teclado e mouse externos

Alguns recados:

Para quem estiver interessado (e para quem já participa) e ainda não está inscrito na lista, entre já na lista de discussão do Dojo Rio. Lá conversamos sobre as sessões, discutimos os problemas abordados, sugestões etc.

Dessa vez o nosso fotógrafo Pedro Menezes esqueceu a câmera e não tivemos fotos. 😦

Desde o primeiro Coding Dojo em Niterói eu ainda não postei o código no repositório por não ter permissão – agora que já tenho permissão (valeu, Rodolfo!), pegarei os códigos no laptop da Peta5 durante a semana e farei os commits.

Está interessado? Não sabe o que é o pós-dojo que eu tanto falo? O que está esperando? O Coding Dojo é gratuito, tem ambiente descontraído, inclusivo e proporciona o aprendizado de todos – venha e chame seus amigos!



   Álvaro Justen – Turicas

   Peta5