Coding Dojo Rio #13

Quarta-feira, 22 de Abril de 2009,  cercada de feriados aqui no Rio de Janeiro, e mais um Dojo com direito a fechar restaurante aconteceu!

Eu diria que esse foi o Dojo da “Semana Feriadão”, ou o “Dojo da Semana do FLISOL” — já que hoje, sábado 25 de Abril de 2009, teremos esse evento lá na UERJ que vai reunir a galera do OpenSource, e em especial os integrantes da PythonRio!

Desta vez, decidimos continuar o problema do Campo Minado, já explicado no post anterior. Usamos um Mac Book com Python 2.5 e o TextMate.

Os presentes:

O Raphael nos ajudou com a sala e o projetor, porém teve que ir para sua aula que coincide com o horário do dojo! No fim ele apareceu lá para fazer algumas considerações e participou da nosssa retrospectiva. Foi bom ver a galera se reunindo apesar dos feriados!

Como já tínhamos algum código e testes prontos da semana passada, partimos para uma outra abordagem: dado que sei construir um campo com suas minas, quero computar quantas minas são adjacentes a cada célula não-bomba. O código gerado está no nosso repositório.

Discutimos bastante sobre a qualidade dos testes, sobre o que realmente precisa ser testado, e sobre a diferença de granularidade que aplicamos no dojo e o que faríamos em outra situação.

Na nossa retrospectiva, concluímos que desde o princípio estava mal definido o que iríamos resolver e por isso entramos em alguns questionamentos se estávamos guiando os testes pro caminho certo.

Também tivemos um certo problema de contraste com o projetor, que trouxe dificuldade de leitura por parte da platéia.

Nas últimas semanas estamos dando falta de uma “revisão” nos conceitos do dojo, já que foi aparecendo gente nova que ficou só com o aprendizado prático e uma coisa ou outra acaba passando desentendida… Isso fez com que levantássemos mais uma vez a idéia de tirar um dia para falar sobre o que é e como é o dojo, e uma conversa mais ampla sobre Agilidade.

O que combinamos duas semanas atrás e acabou retrocedendo foi o esquema de pessoas se voluntariarem para escolher o problema e apresentá-lo já “mastigado” no início do Dojo. Agora optamos por lançar essa discussão de quem quer levar o problema para a lista de emails, durante a segunda ou terça-feira que antecede o Dojo.

E depois de tudo isso, fôlego para uma caminhada (só o suficiente para abrir o apetite) e fomos comer em um restaurante na Tijuca, para prosseguir com o papo. A opção da maioria foi por um rodízio de pizza, só o Carlos ficando com o buffet 😛

Desta vez tirei fotos do Dojo e do pós-Dojo, com direito a nós sendo convidados a sair do restaurante, já com as cadeiras em cima das mesas…

FLISOL neste sábado e mais Dojo na próxima semana!

Anúncios

Uma resposta para Coding Dojo Rio #13

  1. […] vou escrever os detalhes aqui, pois já está tudo no post do Blog Oficial do Coding Dojo […]

%d blogueiros gostam disto: