Coding Dojo Rio #9

A última sessão do dojo foi bem interessante.

Tivemos dois novo participantes, além de mim e do Lucas (que já tinha ido a dois outros encontros).

Comecei tentando explicar um pouco como funciona o coding dojo e quais são seus principais objetivos, e descobri que o Rodolfo é muito melhor nisso do que eu…

Depois dessa breve introdução, partimos para a escolha do problema. Acabamos decidindo por resolver o problema dos Roman Numerals. Tropeçamos um pouco, e acabamos ficando travados numa parte do problema, mas nada demais.

No final do dojo, a Janaína – a quem eu quero agradecer mais uma vez por ter resolvido de última hora a questão da sala – apareceu, para fazer uma participação especial entre as aulas.

Desta vez conseguimos fazer um debate sobre o que gostamos e o que não gostamos no encontro. Basicamente concluimos que a PUC é longe, e que um dojo pode sim ter pessoas de diferentes níveis técnicos participando (o que é um alívio pra mim).

Com nossa missão cumprida, eu, Cláudio e Carlos fomos para uma PyZza – que não foi pizza, nem python, mas não por isso menos interessante.

Espero que os nossos visitantes tenham gostado, e que semana que vem eles apareçam de novo, levando mais gente.

Participantes:

  • Carlos Flores Cunha
  • Cláudio Berrondo
  • Flávio Amieiro
  • Janaína Horácio
  • Lucas Teixeira
Anúncios

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: