Coding Dojo Rio #9

quinta-feira, 12 março 2009

A última sessão do dojo foi bem interessante.

Tivemos dois novo participantes, além de mim e do Lucas (que já tinha ido a dois outros encontros).

Comecei tentando explicar um pouco como funciona o coding dojo e quais são seus principais objetivos, e descobri que o Rodolfo é muito melhor nisso do que eu…

Depois dessa breve introdução, partimos para a escolha do problema. Acabamos decidindo por resolver o problema dos Roman Numerals. Tropeçamos um pouco, e acabamos ficando travados numa parte do problema, mas nada demais.

No final do dojo, a Janaína – a quem eu quero agradecer mais uma vez por ter resolvido de última hora a questão da sala – apareceu, para fazer uma participação especial entre as aulas.

Desta vez conseguimos fazer um debate sobre o que gostamos e o que não gostamos no encontro. Basicamente concluimos que a PUC é longe, e que um dojo pode sim ter pessoas de diferentes níveis técnicos participando (o que é um alívio pra mim).

Com nossa missão cumprida, eu, Cláudio e Carlos fomos para uma PyZza – que não foi pizza, nem python, mas não por isso menos interessante.

Espero que os nossos visitantes tenham gostado, e que semana que vem eles apareçam de novo, levando mais gente.

Participantes:

  • Carlos Flores Cunha
  • Cláudio Berrondo
  • Flávio Amieiro
  • Janaína Horácio
  • Lucas Teixeira
Anúncios

Dojo cronômetro

quinta-feira, 5 março 2009

Acabo de lembrar que o dojo de ontem teve mais uma novidade.

O Flávio escreveu um programa em Python com interface Tk que é um cronômetro para ser usado no dojo, e já foi feito o devido test-drive 🙂

Claro que na versão alfa ainda tem algumas funcionalidades a serem desenvolvidas, mas com o tempo teremos um super-cronômetro.

Detalhe que o programa é multiplataforma, diferente do Pydojo que só conseguimos rodar em Linux (eu acho… de qualquer forma teria que instalar o GTK no Windows para testar).

Flávio, seu programa é open source? 😛

Update [Flávio]: Criei um repositório no github pra o DojoTimer (como o chamei – sugestões de nomes são aceitas!). Quem quiser ajudar testando ou enviando código é só ir .


Coding Dojo Rio #8

quinta-feira, 5 março 2009

O Dojo de ontem (04/03/2009) foi atípico. Além do pequeno número de presentes (apenas três), resolvemos aproveitar um problema já iniciado anteriormente para continuar, e ainda começou (quase) na hora!

Continuamos o Bank OCR. A primeira parte já estava pronta, continuamos então com a segunda e a terceira, ainda nos resta mais uma para implementar.

Utilizamos mais uma vez o conjunto Portable GVim e Python, porém na metade do caminho migramos para o Notepad++ mais o cmd.exe do Windows.

O uso de um problema já iniciado não foi ruim, muito pelo contrário, já que éramos poucos e dois de nós já estávamos familiarizados com ele.

O maior problema, que aconteceu também na sessão anterior, é que não dedicamos um tempo no final para falar sobre o que foi bom e o que foi ruim. Precisamos prestar mais atenção a isso.

Espero que na próxima semana o pessoal da PythOnRio decida fazer a prometida visita.

Presentes:

  • Flávio Amieiro
  • Mariana Bedran
  • Rodolfo Carvalho

Continue lendo »